Ryan Ding da Huawei: Intelligent Experiences Unlock New Value

Em meio à pandemia de COVID-19, foi imenso o valor social e econômico das redes de banda larga fixa, especialmente em países com infraestrutura de banda larga de primeira classe.

Em meio à pandemia de COVID-19, foi imenso o valor social e econômico das redes de banda larga fixa, especialmente em países com infraestrutura de banda larga de primeira classe. A banda larga fixa teve uma função importante para levar o trabalho, a produção, a educação e a economia de volta aos trilhos.

Ding disse que o investimento e a inovação contínuos dos provedores em banda larga fixa oferece um grande potencial e se tornará um mecanismo poderoso para a recuperação da economia global. Ele acrescentou que os provedores precisam redobrar seus esforços em banda larga fixa, mudar o foco de conectar residências para conectar empresas e oferecer a melhor experiência de serviço para cada pessoa, residência e organização por meio de inovação contínua. De acordo com Ding, o setor deve conduzir o boom da economia digital e ao mesmo tempo trabalhar para maximizar o valor comercial da banda larga fixa. Por esse motivo, a Huawei sugeriu que a conectividade inteligente será uma área fundamental para a inovação do setor e ajudará os provedores a explorar novas oportunidades de negócios e permitirá a transformação digital dos setores.

1. Home+: melhores experiências e serviços mais diversificados

Conforme a conectividade on-line se torna cada vez mais importante em nossa vida, nossas casas estão se transformando em plataformas multifuncionais. Com a conectividade inteligente, as casas contarão com experiência de serviços diversificados, incluindo banda larga de alta velocidade, cobertura total e acordos de nível de serviço (ANS) garantidos. Isso fará com que as casas sejam mais do que espaços para se viver. Elas se tornarão locais em que os usuários finais terão uma experiência inteligente “Home+” totalmente nova.

A Huawei propôs uma fórmula para maximizar o valor digital das casas: valor digital residencial = velocidade de banda larga + rede doméstica + serviços diversificados, que é descrita abaixo.

Decisões para a construção de rede com base em informações para banda larga mais rápida: os governos precisam incluir a construção de rede de banda larga em suas estratégias nacionais, além de oferecer políticas e apoio financeiro. Os provedores precisam adotar uma abordagem holística para o planejamento, construção, instalação, operações e manutenção, e operação da infraestrutura de rede. Eles precisam se concentrar em usuários de alto valor e desenvolver áreas residenciais de gigabyte para promover a atualização ampla dos serviços de banda larga.

Conexão de cada usuário para cobertura total: oferecer uma experiência de Wi-Fi de qualidade para as residências é um grande desafio que os provedores enfrentam. Com produtos de Wi-Fi como serviço e serviços de Wi-Fi disponíveis em uma plataforma, a experiência de Wi-Fi de uma residência pode ser visualizada, gerenciada e mantida, o que melhora a experiência de serviços dos usuários domésticos. A Huawei está trabalhando com provedores para promover a solução fiber-to-the-room (FTTR), que pode contribuir para a inovação para aplicações de casas mais inteligentes.

Níveis de experiência garantidos para serviços alvo: para melhorar ainda mais a experiência para as residências, a capacidade de identificar de maneira inteligente os serviços alvo se tornou mais importante. Para isso, os provedores podem usar a IA para determinar o tipo de serviço residencial e oferecer o serviço certo com níveis de experiência garantidos em vários cenários. Em outras palavras, os provedores podem trabalhar mais proximamente com fornecedores de OTT para monetizar o ecossistema de aplicação. Em seguida, eles oferecerão níveis de experiência garantidos para serviços alvo para monetizar serviços diferenciados. Os provedores também podem explorar novas oportunidades de negócios como casas inteligentes.

2. Enterprise+: Maximização do valor digital com melhores experiências

Para as empresas, a digitalização se refere a conectar capital, força de trabalho, ativos, informações e regulamentos. Embora a conectividade seja vital para as empresas digitais, os provedores ainda enfrentam imensas dificuldades para oferecer conectividade garantida para as empresas. A conectividade inteligente melhora sistematicamente a experiência empresarial em três áreas: cobertura, arquitetura e fusão, e ajudará as empresas a se tornarem digitais.

A Huawei também elaborou uma fórmula que pode ajudar a criar mais valor digital para as empresas: valor digital empresarial = cobertura x arquitetura x fusão, que é descrita abaixo.

Cobertura inteligente contínua com várias tecnologias: os provedores precisam desenvolver um plano de área de serviço abrangente e implementar linhas ópticas privadas dentro de uma distância de 300 metros dos usuários empresariais. Além disso, os provedores precisam integrar várias tecnologias como 5G, OTN, IP, e PON em uma rede óptica para atender de maneira inteligente às várias necessidades das empresas com produtos diferenciados de linha privada. Eles também podem fazer uso total de seus recursos existentes, como cidades com serviço total de fibra, para implementar uma rede que atenda várias finalidades e uma linha privada que proporcione vários serviços.

Experiência determinista com arquitetura elástica e inteligente: os provedores precisam de uma arquitetura elástica e inteligente que seja livre de congestionamento, esteja sempre ativa e seja expansível e simplificada. Esse tipo de arquitetura pode ajudar a atingir os acordos de nível de serviço contratados, incluindo largura de banda garantida, latência, confiabilidade e tempos de provisionamento do serviço. A arquitetura é essencial para oferecer experiências deterministas e para a monetização dos acordos de nível de serviço.

Fusão de rede na nuvem para experiências diferenciadas: a Huawei acredita que os recursos de rede se tornarão fundamentais um dia. Os limites da rede desaparecerão e as nuvens e as redes serão totalmente fundidas. Os provedores poderão diversificar suas ofertas e oferecer uma experiência autodefinida em toda a jornada do usuário, da compra ao uso. Além dos serviços de nuvem e rede associados, eles também poderão oferecer acesso imediato à nuvem e serviços diferenciados de nuvem e rede.

No final do seu discurso, Ding afirmou que os desenvolvimentos de empresas e os avanços tecnológicos não acontecem independentemente. A conectividade inteligente envolve três inovações principais: construção de rede inteligente, rede de nuvem inteligente e sinergia entre computação e redes. A Huawei trabalhará em maior proximidade com os seus clientes para criar maior valor digital para residências e empresas usando as duas fórmulas de monetização e para oferecer experiências inteligentes por meio da conectividade sempre presente. Juntos, eles permitirão a transformação digital dos setores e tirarão proveito de uma economia digital de trilhões de dólares.

Foto – https://mma.prnewswire.com/media/1314076/Ryan_Ding_speaks_UBBF_2020.jpg

FONTE Huawei

SOURCE Huawei

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *